"E me mantive quieta e muda."

Não é fácil

Eu quero voltar pra minha casa, quero entrar e ver as visitas comentando do que eu disse ou deixei de dizer. Gostaria de observar os mínimos detalhes ao meu redor, e lançar ao ar livre do meu lar. Ver as cortinas balançarem entre os raios de sol por causa da janela aberta. Ouvir o vizinho gritar: "olha, deixei algo pra você em casa, vem buscar." E então, eu com um ar de boa vizinhança iria buscar.
E o que vejo é uma casa abandonada. Sem lar, sem sol, sem nada.

2 comentários:

Priscila Rôde disse...

Sem lar, sem sol, sem nada, sem você!

Um beijo.

Lourinaldo disse...

Hu!hu! ela voltou... é..não rimou. Ou rimou? Um abraço, a casa é sua